Criado por Olav Ziper em 1991, o FreeFly dominou o esporte e literalmente virou de cabeça para baixo a cabeça de muitos paraquedistas, e um dos mais influenciados foi Marco Tiezzi.

O Atmonauti é uma derivação do Freefly onde o paraquedista não somente voa de cabeça para baixo ou sentado (Head-Down e SitFly) mas também se desloca horizontalmente.

Back Atmonauti (Foto: Luca Poretti)

Back Atmonauti (Foto: Luca Poretti)

Criador do Atmonauti, e mais de 18 mil saltosMarco Tiezzi nos conta, em entrevista exclusiva, como foi sua evolução no esporte e um pouco mais sobre essa nova forma de voar.

Marco Tiezzi

Marco Tiezzi

Quando e por que você começou a saltar de paraquedas?

Eu comecei a saltar dia 22 de maio de 1995, com o curso AFF em Casale Monferrato (Itália). Na verdade foi divertido saber anos mais tarde, 2003 em Perris Valley, conversando com Luigi Cani, que começamos a saltar exatamente no mesmo dia… Coincidência agradável.

Quanto ao motivo, eu sempre fui atraído por esportes radicais e fiquei impressionado com as belas imagens de paraquedismo no filme Point Break, com os caras brincando no céu sobre algum cenário incrível da terra. Então, assim que juntei dinheiro, comecei esta aventura, nunca imaginando que mais tarde se tornaria minha vida.

Atimonauti (Foto Luca Poretti)

Atimonauti (Foto Luca Poretti)

Como e quais foram seus primeiros passos na vida paraquedista?

Na época só existia TR (Trabalho Relativo) no paraquedismo, e apenas em fotos de revistas o FreeFly… Foi então que com um amigo, começamos a tentar e aprender sozinhos essa nova modalidade, que na época era apenas vertical e principalmente de cabeça para baixo. Foi uma grande paixão, desde o inicio, e logo estávamos criando a “Frick Freefly School”, uma das primeiras equipes e escola de FreeFly da Europa.

Quando e quem criou esse tipo de voo (Atmonauti)?

O Atmonauti foi minha ideia, nascida em 1998 durante uma tentativa diferente de Tracking, a única forma de movimento existente na época. Na verdade, após algumas tentativas diferentes de tracking, finalmente tentamos a minha ideia, e esse foi o salto que nunca vou esquecer. Nós sentimos essa incrível sensação de voar, sentindo o corpo leve e livre, se movendo muito rápido horizontalmente de um jeito completamente diferente, respeitando a direção, com o corpo flat e rígido.

Na área de pouso, depois desse salto, eu decidi largar meu trabalho “normal” e dedicar a minha vida no desenvolvimento desse novo conceito, e se tornar um paraquedista profissional.

Decidimos, com Gigliola, manter em segredo esta nova ideia. Experimentando e desenvolvendo o Atmonauti até ser apresentado pela primeira vez no Campeonato Mundial de FreeFly em Eloy, 2000, e depois no Maior Boogie Mundial de FreeFly, no Arizona FreeFly Festival e no European Vichy Boogie.

Back e Front Atmonauti

Back e Front Atmonauti

Back e Front Atmonauti

Back e Front Atmonauti

Onde você considera o melhor lugar para aprender e praticar o Atmonauti?

Temos nossa escola em nossa área de salto da Italia, a Fly Zone Fermo, onde todos os dias saltamos e ensinamos Atmonauti, e onde organizamos Boogies e alguns eventos durante o ano. Mas há muitos instrutores de Atmonauti ao redor no mundo (Veja em www.atmonauti.com > School > World Instructor), eles podem facilmente introduzir esta técnica de voo.

O que significa Atmonauti?

Atmonauti, de Atmonaut em Inglês, que significa Navegantes da Atmosfera. A palavra é composta por “Atmo” e “Naut”, significando a primeira “Atmosfera” e a segunda “Navegador”.

Para fazer uma fácil comparação, é exatamente como “Astronauta” (Astro = Estrela, Nauta = Navegador), ou “Internauta” ou ainda “Cosmonauta”, etc

Marco Tiezzi voando Front Atmonauti

Marco Tiezzi voando Front Atmonauti

Tecnicamente, qual a diferença entra FreeFly e Atmonauti?

Na verdade, precisamos fazer uma distinção entre o FreeFly de antes de 2000, do atual.

O FreeFly original, introduzido por Olav Zipser nos anos 90´, eram apenas voos em Head-Up e Head-Down, com um pouco de “Flocking” (Voo em pequeno ângulo de cabeça para baixo e em alta velocidade vertical).

Depois da introdução do conceito de Atmonauti no paraquedismo em 2000, o FreeFly se tornou mais ainda uma combinação entre voo vertical e todos os voos em ângulo do Atmonauti. Na verdade, o Atmonauti tem multiplicado exponencialmente as possibilidade do FreeFly.

De qualquer maneira eu ainda considero o FreeFly como era a 10 anos atrás, voo vertical em alta velocidade de queda livre, com posições de “Head-Up” e “Head-Down”. E Atmonauti a técnica que permite realmente voar, utilizando o corpo para criar uma asa que gera sustentação.

O Atmonauti pode ser voado em diversas posições: Front, Back, Side e Feet First.

Freefly - SitFly e Head Down

Freefly – SitFly e Head Down

Atmonauti - Front e Back Feet First

Atmonauti – Front e Back Feet First

Quando um paraquedista pode iniciar no voo de angulo (Atmonauti)?

Imediatamente após o curso AFF! É claro que no começo ele vai voar na posição “Front”, com pouco ângulo e velocidade média. Em seguida, irá aplicar as técnicas necessárias para um voo mais complexo e com maior velocidade, até chegar no Head-Down.

Na verdade, para aprender Atmonauti, significa automaticamente aprender head-down, o que eu quero dizer é que a técnica será exatamente a mesma. No Atmonauti, o fluxo de ar sobre o corpo está deslizando desde a cabeça até os pés (como no Head-Down), e não mais pela parte de baixo do corpo como em um “track”.

É por isso que se você olhar uma foto de Atmonauti, você verá uma posição similar ao Head-Down (ou Head-Up no Atmonauti “Feet First”).

A coisa mais importante é respeitas e ter muito cuidade na direção de voo!

Que tipo de habilidade deve ser desenvolvida por um paraquedista antes de iniciar um Atmonauti?

Como citado na resposta anterior, não é necessária uma habilidade especifica… É possível iniciar no Atmonauti mesmo em saltos solo (Cuidado com a direção de voo!) ou em grupos, mas sob a supervisão de um instrutor experiente que pode dar a direção do voo ou conselhos para uma progressão rápida, para manter os aspectos de segurança necessária.

O que é necessário para se fazer um salto de Atmotandem (Salto Duplo em Atmonauti)? Qual é o risco envolvido?

É necessário ser um piloto tandem com no mínimo 50-100 saltos duplos, e experiente em orientação em Atmonauti. O objetivo é voar rápido horizontalmente com velocidade vertical nunca muito alta (Máxima de 200-210 Km/h). Considerando a posição do Atmonauti já horizontal, respeite o horizonte, e será fácil extrair a “drougue” (pequeno paraquedas que reduz a velocidade de queda) antes da abertura do paraquedas ou em caso de velocidade vertical muito alta.

Para o passageiro não há obrigação nenhuma, na verdade é mais fácil tomar uma posição Atmo correta, reto como uma flecha, do que uma posição “box”, posição em ”X” em um salto normal.

Atmotandem - Salto Duplo em Atmonauti

Atmotandem – Salto Duplo em Atmonauti

About The Author

Colaboradores que agregam, com sua bagagem de conhecimento e aventura, conteúdo ao site MundoCrux.

Related Posts

2 Responses

Leave a Reply

Your email address will not be published.