Por Thiago Peck

Ao chegar a Fernando de Noronha, o arquipélago mais belo do Brasil, é bom se esquecer do mundo que chamamos de Terra, pois você está prestes a conhecer o paradisíaco mundo submerso da vida marinha.

Um dos melhores pontos de mergulho do mundo, com temperatura da água de aproximadamente 26ºC e uma visibilidade de até 50 metros na horizontal, é habitat das formosas tartarugas marinhas e das elegantes arraias-manteigas que dividem seu universo com uma diversidade imensurável de peixes.

A famosa frase: “Ir a Fernando de Noronha e não mergulhar é igual ir a Roma e não ver o papa” pode resumir a experiência única que é mergulhar neste mundo sub-aquático de cavernas, cânions e recifes de corais.

Considerado um Patrimônio Mundial Natural, Fernando de Noronha oferece mais de 22 pontos de mergulho capazes de surpreender até os mais experientes mergulhadores, portanto programe-se para aproveitar o máximo que as 21 ilhas tem a oferecer.

Pontos de Mergulho:

    1. Naufrágios do Porto
      Uma ótima opção para o mergulho livre e noturno. Dois navios a vapor compõe o cenário de estruturas de aço e muita vida marinha.
    2. Ilha do Meio
      Seu principal atrativo são suas grande tocas banhadas pela corrente limpa proveniente do Mar de Fora.
    3. Canal da Rata
      Divepoint recomendado para o “drift-dive” por suas águas rasas e suas fendas que acolhem grandes quantidades de vida marinha como o tubarão Lambaru.
      OBS: Drift-Dive é um tipo de mergulho recreativo onde o mergulhador é transportado pelas correntes provocadas pelas marés ou em um rio. O mergulhador tem a impressão de vôo e permite cobrir longas distâncias debaixo d’água, possivelmente vendo mais habitats e formações do que um mergulho normal.
    4. Cagarras
      Possibilita dois caminhos de mergulho sendo um deles para os mais experientes, conhecido como cagarras funda.
    5. Buraco do Inferno
      Conhecido por  uma pequena gruta que acumula ar na sua parte superior, possibilita mergulhos de até 24 metros de profundidade.
    6. Pontal do Norte
      As paredes de um grande rochedo submerso apresenta um perfil de mergulho multi nível.
    7. Pontal da Macaxeira
      Moreias verde, tubarões Lambaru, arrais e tartarugas enriquecem o cenário de águas limpas da corrente do mar de fora.
    8. Buraco das Cabras
      Mais uma opção de “drift-dive”.
       


    9. Ilha Sela Gineta
      Muita vida se concentra em volta da pedra em forma de pirâmide que divide o mar de dentro e o de fora, com um delicioso “drift-dive” no final do mergulho.
    10. Cabeços da Caieira
      Mergulho calmo por volta dos grande “cabeços” que são descansos para as tartarugas verde e habitat dos tubarões Bico Fino.
    11. Pedras Secas
      Maravilhosas galerias e túneis esculpidos pelo mar com enorme variedade de vida marinha.
    12. Ilha do Frade
      Grandes rochas cobertas por esponjas e algas, cercado por areia onde costumam descansar arraias-manteiga.
    13. Ilha Trinta Reis
      A formação de coral nas paredes das duas ilhotas é abrigo para muitas lagostas. Perfil multi-nível.
    14. Cabeço Submarino
      Pico submerso que costuma servir de abrigo para tartarugas verde e tartarugas de Pente.
    15. Luias
      Um aglomerado de rochas que formam grandes lajes e tocas que servem de abrigo para um boa quantidade de espécies marinhas.
    16. Navio do leão
      Navio cargueiro destroçado, mais uma opção para o mergulho em naufrágios.
       


    17. Capim Açu
      Local onde a parede do talude insular encontra-se mais próxima da ilha. Cenário único com muitas esponjas.
    18. Cabeço da Sapata
      Grande pico submerso não identificado com precisão nas antigas cartas náuticas, originou o naufrágio da Corveta.
    19. Ponta da Sapata
      Gruta de grande porte com uma “chaminé” no seu interior que nos leva a níveis próximos da superfície.
    20. Corveta (Ipirangá V17)
      Naufrágio da Corveta Ipirangá V17 da Marinha Brasileira. Requer credencial de Nitrox e certa experiência. Considerado um dos melhores naufrágios do mundo.
    21. Baía de Santo Antônio
      O Eleani Stathatos estava carregado com material ferroviário para uma estrada de ferro na Argentina. E em Outubro de 1929 colidiu com as rochas ao sul da ilha de Fernando de Noronha, e de acordo com relatos de moradores da ilha, o comandante navegou para o lado norte onde permaneceu encalhado e após alguns meses foi abandonado pela tripulação.
    22. Laje dos 2 Irmãos
      Frequente encontro com tubarões e a maior formação coralínea da ilha.
    23. Morro de Fora
      Cenário com grandes tocas, propicio para mergulho livre ou autônomo.

Outras dicas

Aluguel de Buggy: Fernando de Noronha possui 26 quilômetros quadrados e 11 quilômetros de comprimento, portanto se você pretende conhecer todos os cantos do arquipélago com certeza você não vai se arrepender de gastar um pouco a mais para se aventurar pela ilha no conforto de um buggy (R$80,00 – R$120,00)

Agitos Noturnos: A noite costuma ser bem tranquila mas se você gosta de um agito vai gostar de conhecer o Bar do Cachorro. Localizado na Vila dos Remédios, com vista para o mar de dentro o bar é conhecido pelo seu forró e maracatu ao vivo que se estende madrugada adentro, reunindo turistas e nativos durante a noite toda.

 

Museu do Tubarão: Como todo bom mergulhador você também deve ser um amante dos tubarões, portanto não deixe de conhecer esse museu com fascinantes exposições de diversos tubarões e suas apavorantes mandíbulas. O lugar também tem seus requintes de peixes e frutos do mar com a especialidade da casa no bolinho de tubalhau, feito com carne de tubarão salgada. O cardápio traz ainda a Tubalhoada (lascas de tubalhau, batata, cebola e azeite) e Tuba Burguer, bom para ir com a família e com os amigos.

 

Projeto TAMAR: Não deixe de ir a uma das bases mais importantes para o trabalho do Tamar. Localizado próximo a Alameda do Boldao, o centro para visitantes apresenta palestras e exposições interessantíssimas sobre as diversas tartarugas que frequentam o nosso litoral e como as tartarugas verde e de pente vivem e se reproduzem na ilha.


 

Passeios: O Ilha tour é um passeio obrigatório para quem quer conhecer a ilha toda para depois aproveitar com mais calma as praias que mais gostou (R$100,00 por pessoa). Passeios de barco e trilhas pelo arquipélago também são uma boa opção para quem não quer deixar de conhecer todos os lugares que a ilha oferece.

Programe-se, faça suas malas e boa viagem!

Fotos: Thiago Peck

Mergulho em Fernando de Noronha (Canal OFF)
http://canaloff.globo.com/programas/submerso/videos/1826067.html

About The Author

mm

Estudante de Engenharia Ambiental, amante dos esportes aquáticos como surf, mergulho e outros. Tudo fica mais fácil na companhia de bons amigos.

Related Posts

3 Responses

Leave a Reply

Your email address will not be published.