As florestas no Brasil ocupam aproximadamente 61% do território e desempenham um papel fundamental na regulação de chuvas, produção de água, equilíbrio do clima e retenção do solo. O país ainda possui 10% de todas as florestas do planeta, enquanto a Amazônia representa 30% de todas as florestas tropicais do mundo.

Mas, e precisa ter florestas para ser Crux?

Cachoeirão Chapada Diamantina

Cachoeirão Chapada Diamantina

Claro que precisa! Quando falamos em floresta não estamos nos referindo apenas à Amazônia: floresta é muito mais que isso! Só no Brasil, existem florestas em seis diferentes tipos de biomas. Você pode nem imaginar mas, além da Amazônia e da Mata Atlântica, em ambientes como na Caatinga, no Cerrado, no Pampa e no Pantanal também há florestas.

 

Caatinga

Caatinga – Foto: nelsonluizwendel

E é em meio a todos esses diferentes biomas que fazemos nossas trilhas e expedições; é nesses locais que subimos montanhas, atravessamos rios e curtimos a queda das cachoeiras, nelas vemos as paisagens mais exuberantes que há. É graças à preservação das florestas, que estão em cada um destes cenários da flora brasileira, que podemos conhecer e desfrutar do prazer de estar em locais únicos, como a Chapada Diamantina, Serra do Curupira, Serra do Mar, Serra da Canastra, Parque Nacional Caparaó, Parque Nacional de Itatiaia e tantos outros belos locais, como Chapada dos Veadeiros, Bonito, Jalapão, Lençóis Maranhenses e a própria Amazônia.
 

Chapada Diamantina

Chapada Diamantina

Fazer com que essas áreas protegidas sejam manejadas de forma sustentável é um grande desafio, não só para o Brasil, mas para qualquer país que busque desenvolvimento econômico aliado à sustentabilidade social e ambiental.

Floresta Amazônica

Floresta Amazônica

No Brasil, buscando preservar seus espaços naturais, foram criadas as Unidades de Conservação (UC), que são divididas em dois diferentes grupos: Unidades de Proteção Integral e Unidades de Uso Sustentável.
Veja a tabela abaixo para entender melhor esse sistema de conservação:

Tipo

Ramificação

Objetivo

Proteção Integral

Estação ecológica

Preservação da natureza e à realização de pesquisas científicas. A visitação pública é proibida, exceto com objetivo educacional.
Reserva biológica Preservação integral da biota e demais atributos naturais existentes em seus limites, sem interferência humana direta ou modificações ambientais.
Parques nacionais Preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades turismo e educação.
Monumento natural Preservação de sítios naturais raros, singulares ou de grande beleza cênica.
Refúgio de vida silvestre Proteção de ambientes naturais que asseguram condições para a existência ou reprodução de espécies ou comunidades da flora local e da fauna residente ou migratória.
Uso Sustentável Área de relevante interesse ecológico Manutenção dos ecossistemas naturais de importância regional ou local e regular o uso admissível dessas áreas que têm pouca ou nenhuma ocupação humana.
Reserva particular do patrimônio natural De posse privada, gravada com perpetuidade, objetivando conservar a diversidade biológica.
Área de proteção ambiental Proteção da diversidade biológica para disciplinar o processo de ocupação e assegurar a sustentabilidade do uso dos recursos naturais dessas áreas que possuem um certo grau de ocupação humana.
Floresta nacional Uso múltiplo sustentável dos recursos florestais e a pesquisa científica, com ênfase em métodos para exploração sustentável de florestas nativas, visto que é uma área com cobertura florestal de espécies predominantemente nativas.
Reserva de desenvolvimento sustentável São áreas naturais que abrigam populações tradicionais, cuja existência baseia-se em sistemas sustentáveis de exploração dos recursos naturais, desenvolvidos ao longo de gerações, adaptados às condições ecológicas locais, que desempenham um papel fundamental na proteção da natureza e na manutenção da diversidade biológica.
Reserva de fauna É uma área natural com populações animais de espécies nativas, terrestres ou aquáticas, residentes ou migratórias, adequadas para estudos técnico-científicos sobre o manejo econômico sustentável de recursos faunísticos.
Reserva extrativista Utilizadas por populações locais, cuja subsistência baseia-se no extrativismo e, complementarmente, na agricultura de subsistência e na criação de animais de pequeno porte, áreas dessa categoria tem como objetivos básicos proteger os meios de vida e a cultura dessas populações, e assegurar o uso sustentável dos recursos naturais da unidade.

Em meio a tantas discussões sobre as alterações no Código Florestal, o MundoCrux traz aqui sua preocupação com o modo como algumas permissões podem vir a atingir alguns destes espaços que consideramos sagrados. Sem que haja preservação das áreas de floresta, em cada um dos diferentes biomas brasileiros, será impossível realizar trilhas, subir montanhas, atravessar rios e curtirmos as quedas d’água de uma cachoeira. Para o MundoCrux, isso é essencial. Simplesmente, não é possível ser Crux sem áreas preservadas, sem parques nacionais e sem florestas.
 

Conjunto do Marumbi - PR

Conjunto do Marumbi – PR

Deixamos aqui nossa breve reflexão… Informe-se e exerça seu papel de cidadão na defesa daquilo que você acredita.

 

Entendendo o Código Florestal

Entendendo o Código Florestal

 

 

About The Author

mm

Mineiro radicado na cidade sorriso que, para quem não conhece, é Curitiba. Com 29 anos de idade, é formado em Engenharia Elétrica pela UFPR. Amante de tudo que envolve a natureza. Seus hobbies são: Paraquedismo, Montanhismo, Corrida, Ciclismo, Escalada (atualmente somente indoor) e principalmente viagens.

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.